Alterações Posturais

4 minutos para ler

Escoliose, lordose, cifose: você sabe a diferença e como prevenir?

Os problemas posturais são cada vez mais comuns no mundo atual por inúmeras razões. Hoje em dia passamos muito tempo sentados, diante do computador e no celular.

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, a coluna não é completamente reta. Ela apresenta algumas curvaturas naturais, na parte cervical, torácica e lombar. E devido as alterações posturais, os desvios anormais podem surgir na coluna.

Conheça um pouco mais sobre as principais alterações posturais:

Escoliose

É caracterizada pela curvatura acentuada da coluna para um dos lados. A escoliose provoca um aspecto de desequilíbrio no corpo e é verificada pelo desnivelamento dos ombros e do quadril.

Lordose

É uma condição onde há uma curvatura interna aumentada na espinha. A espinha tem uma curva natural que é muito suave e ajuda a coluna em sua função adequada. Esta curva natural é formada devido a forma das vértebras individuais que compõem a coluna vertebral. Se esta curvatura espinhal aumenta, então ela coloca muita pressão e tensão sobre as outras regiões da coluna vertebral, resultando em dor.

Cifose

É um desvio na coluna que faz com que as costas fiquem em posição de “corcunda” e, em alguns casos, pode fazer com que a pessoa apresente o pescoço, ombros e cabeça muito inclinados para frente.

Hipercifose

Na hipercifose ocorre um aumento no tamanho da curvatura torácica e entre suas consequências estão a menor mobilidade da coluna e a redução da capacidade de expansão do tórax durante a respiração.

Hiperlordose

Muito semelhante com a hipercifose, a hiperlordose é caracterizada pela acentuação da curvatura da coluna um pouco mais abaixo, na região lombar, o que provoca muita dor e pode causar danos na estrutura óssea e nas articulações.

Retificação

É a diminuição significativa das curvaturas. É muito comum de acontecer na região cervical por muita atividade dos músculos posteriores.

Como surgem essas alterações?

A principal causa é a postura incorreta durante a rotina, que aparentemente é irrelevante, seja em casa, no trabalho, durante os estudos, no trânsito, ou até mesmo durante o sono – tudo pode afetar a coluna vertebral de forma muito negativa.

Essas situações resultam em desvios que como consequência geram problemas em outras articulações, como nos ombros, quadril, braços, joelhos e pés. Isso acontece porque diante da alteração postural, o corpo manifesta mecanismos de compensação para mantê-lo em equilíbrio.

Quando suspeitar de alteração postural?

Além do aspecto visual, uma vez que as costas tendem a ficar curvadas de forma inadequada, as alterações posturais também apresentam alguns sintomas:

· Dores na coluna e em outras regiões do corpo;

· Menor mobilidade da coluna;

· Dificuldade para manter o equilíbrio;

· Encurtamento e enrijecimento dos músculos.

Como prevenir esses problemas?

Assim que a alteração postural for percebida, é preciso procurar ajuda profissional para ter um diagnóstico e receber o tratamento correto. Dessa forma, além de amenizar os sintomas, você estará tratando a causa do problema, o que evita complicações no futuro.

Entre as práticas que ajudam a prevenir as alterações na postura, o destaque são as atividades físicas, visto que proporcionam maior força e resistência muscular, além de estimular a consciência corporal que evita o surgimento de desvios.

Cada quadro exige exercícios específicos, como alongamento na região lombar e abdominal para quadros de hiperlordose, fortalecimento do dorso e alongamento do peitoral para hipercifose e exercícios que fortalecem o lado que sofreu estiramento na escoliose.

Consequências da má postura:

· Desvios posturais, como Escoliose, Hiperlordose e Hipercifose;

· Distúrbios Osteomuleculares relacionados ao Trabalho (DORT);

· Dor nas costas e no pescoço;

· Espasmos Musculares;

· Fadiga;

· Hérnia de disco;

· Lesão por Esforço Repetitivo (LER);

· Problemas de circulação;

· Tendinites.

Posts relacionados