As Profissões do Futuro

4 minutos para ler

Como serão as relações de trabalho, as profissões requisitadas e o perfil profissional mais procurado

Um Fórum Econômico Mundial realizado em 2016 apresentou um estudo muito interessante, chamado “The Future Of Jobs”, o qual revelou as competências que seriam necessárias a partir de 2020. O estudo parecia estar prevendo os acontecimentos deste ano atípico.

A pesquisa concluiu que, com a ebulição tecnológica e a transformação radical da comunicação – (a chamada Quarta Revolução Industrial), os profissionais precisariam cada vez mais de alguns atributos e habilidades essenciais. São eles:

· Capacidade de julgamento e tomada de decisões;

· Coordenação;

· Criatividade;

· Flexibilidade cognitiva;

· Gestão de pessoas;

· Inteligência emocional;

· Negociação;

· Orientação para servir;

· Pensamento crítico;

· Resolução de problemas complexos.

Novas relações de trabalho

A pandemia nos trouxe inúmeras incertezas e promoveu alterações nas relações pessoais, sociais e especialmente no trabalho, o home office é um grande exemplo.

No entanto, essa modificação vem já ocorrendo com o passar dos anos. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelaram que, em 2018, aproximadamente 3,8 milhões de brasileiros trabalhavam com este regime – e com a pandemia a tendência é de crescimento nos números, uma vez que algumas empresas se adaptaram tão bem e não pretendem voltar ao regime antigo.

Uso da tecnologia

A previsão do Fórum também apostou no uso da tecnologia como facilitador, que com as novas relações de trabalho tornaram ainda mais perceptível a necessidade do uso delas. No decorrer deste ano houve a criação e, principalmente, o aperfeiçoamento de aplicativos, para que os mesmos pudessem comportar a alta demanda de reuniões online, chats ao vivo, interação com o público e lives de muitas horas.

Perfil profissional de destaque nas empresas

A pandemia se instaurou e a crise que em alguns setores já era existente se agravou – situação que fez os empresários reavaliarem o quadro de funcionários, gerando demissões e congelamento de contratos.

Neste quesito, muitos dos profissionais que se mantiveram empregados foram aqueles que se destacaram, melhor lidaram com o contexto e não encontraram dificuldades de adaptação, possuindo inteligência emocional e conhecimento tecnológico.

Profissões dos próximos anos

Entre as áreas que são consideradas como mais promissoras estão: da tecnologia; saúde; desenvolvimento pessoal e sustentabilidade.

Abaixo listamos e explicamos como serão algumas das profissões que estarão em alta nos próximos 10 anos:

· Analista de Big Data – profissional responsável pela coleta e interpretação de dados gerados por sistemas e softwares.

· Desenvolvedor de softwares – especialista no desenvolvimento, domínio e manutenção de plataformas online.

· Especialista em Inteligência Artificial – profissionais que realizam pesquisas, desenvolvem robôs e demais máquinas que auxiliam no trabalho operacional dos seres humanos.

· Produtor de Conteúdo – Youtubers, jornalistas, professores e palestrantes, que propagam ensinamentos de forma online.

· Tecnólogo da Informação (TI) – pessoas responsáveis pela resolução de problemas em computadores.

· Técnico em Telemedicina – médicos quem trabalham com atendimentos à distância.

· Bioinformista – faz análises genéticas e realiza técnica de mescla para o desenvolvimento de medicamentos.

· Walker Talker – responsável por oferecer seu tempo para escutar e conversar de forma online com idosos.

· Coach – profissional que orienta e ajuda no desenvolvimento e evolução pessoal.

E não é que 2020 terminou e essa pandemia exigiu tudo isso e muito mais? No fim das contas, com COVID ou sem COVID, com vacina ou sem vacina, a lição que fica é que precisamos fazer a nossa parte, ficar atento às evoluções e todos os dias procurar melhorar como ser humano.

Posts relacionados