Carreira em enfermagem: saiba como ter sucesso na área!

17 minutos para ler

Entre as profissões na área da saúde, a carreira em enfermagem é uma das mais desejadas e com amplas oportunidades no mercado de trabalho, pois o enfermeiro está em todos os lugares. Hospitais, escolas, universidades, prontos-socorros e clínicas médicas são alguns dos locais onde eles podem (e devem) estar.

Para se destacar na profissão é necessário trilhar um longo caminho, que começa na graduação e termina na pós-graduação. As suas chances de conseguir cargos mais bem remunerados e de prestígio aumentam exponencialmente conforme o seu nível de conhecimento.

Pensando nisso, elaboramos este post para ajudar você a alcançar o sucesso profissional que tanto deseja no ramo da enfermagem. Continue a leitura para saber mais!

Como é a carreira em enfermagem?

Quem se forma como enfermeiro promove e ajuda a manter a saúde dos seus pacientes. Esse é o profissional responsável pelo cuidado, que envolve a alimentação, a higiene, a administração de medicamentos e a realização de curativos.

Quando alguém decide fazer uma consulta no hospital, o enfermeiro é a primeira ou a segunda pessoa a examinar o paciente, caso ele tenha sido atendido primeiramente pelo técnico em enfermagem. 

O profissional é encarregado de coletar as informações sobre o estado de saúde de quem está sendo cuidado e estabelecer as diretrizes para toda a equipe de enfermagem. Para que ele possa atuar com eficiência, é necessário agir juntamente com outros colegas de trabalho, como médicos, assistentes sociais, nutricionistas e psicólogos, dependendo do caso. Dessa forma, o cuidado e o tratamento envolvem atuações multidisciplinares.

Para se tornar um enfermeiro é necessário fazer uma graduação na área de enfermagem, que dura cerca de 5 anos. Durante os estudos, os alunos costumam ver bastante teoria nas primeiras aulas e, do meio para o final, passam a lidar com mais disciplinas práticas.

Nessa fase, eles podem estudar em laboratórios e trabalhar como estagiários em hospitais, por exemplo. É importante lembrar que, para finalizar o curso, o estudante deve apresentar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e realizar o estágio obrigatório.

Ao longo da graduação, as principais disciplinas oferecidas por grande parte das instituições de ensino superior são:

  • anatomia;
  • biologia;
  • saúde coletiva;
  • fisiologia;
  • políticas públicas de saúde;
  • enfermagem em urgência e emergência;
  • enfermagem no centro cirúrgico;
  • enfermagem na saúde mental.

O primeiro passo para se tornar um profissional dedicado e competente é ter afinidade com a biologia. O segundo, certamente, é ter equilíbrio emocional para lidar diariamente com pacientes e acompanhantes que podem estar enfrentando uma situação delicada.

Os enfermeiros precisam estar preparados para lidar com momentos muito frágeis do outro, de forma que possam acompanhar o paciente durante exames, tratamentos e cirurgias, caso sejam necessárias. Para ter sucesso na carreira em enfermagem, é fundamental ter interesse genuíno em ajudar os pacientes a melhorarem suas condições de saúde.

Quais são as principais áreas de atuação para o profissional?

Assim como em qualquer outra área profissional, após concluir a graduação em enfermagem, você pode escolher uma entre as diversas possibilidades de campos de atuação.

Saiba que o mercado de trabalho é bastante aquecido nesse ramo, então não faltam opções para você escolher. Confira algumas delas abaixo.

Enfermagem obstétrica

Para quem gosta de fazer todo o acompanhamento da gestação de uma mulher, auxiliando antes, durante e depois do parto, a enfermagem obstétrica é a escolha certa. este profissional faz todo o acompanhamento pré-natal, incluindo o parto e o pós-parto, analisando e observando os aspectos fisiológicos e patológicos da gravidez.

Enfermagem forense

O enfermeiro forense trabalha com a investigação de crimes e assistência às vítimas de violência e também aos agressores, estando preparado para lidar com casos que envolvem tanto traumas físicos quanto psicológicos. Além disso, esse profissional pode atuar na investigação da causa da morte, contribuindo com o processo de autópsia.

Enfermagem em nefrologia

Ainda que não seja tão conhecida como as anteriores, a enfermagem em nefrologia é um dos ramos mais bem pagos dessa profissão. Esse trabalho envolve o atendimento em hospitais que trata pessoas com problemas renais, mas também é possível trabalhar na residência do próprio paciente ou em clínicas de hemodiálise.

Enfermagem geriátrica

Nesse caso, o profissional lida diariamente com o cuidado na terceira idade, fornecendo não apenas melhor qualidade de vida, mas maior expectativa de vida aos idosos — quando possível. Para ser um bom enfermeiro geriátrico, é importante conhecer os processos que envolvem o envelhecimento e saber como agir diante deles.

Enfermagem em estomaterapia

O enfermeiro de estomaterapia está apto a cuidar de pacientes com fístulas, drenos, cateteres, estomias, feridas agudas, incontinência anal, feridas crônicas e incontinência urinária.

Enfermagem em UTI adulto e neonatal

Para trabalhar na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e neonatal, o enfermeiro precisa ter conhecimentos técnicos, científicos e capacidade de liderança. Mais conhecido como intensivista, o enfermeiro desse ramo trabalha diretamente com a assistência a pacientes em estado grave.

Enfermagem de resgate

Em situações de calamidade pública e salvamento de vítimas, entra em cena o enfermeiro de resgate. Ele é responsável por ir até o local onde estão as vítimas e prestar os primeiros socorros, além de averiguar as condições de saúde dos pacientes e levá-los até o hospital.

Enfermagem do trabalho

O enfermeiro do trabalho fornece atendimento ambulatorial às empresas, elaborando também programas de prevenção para melhorar a saúde dos colaboradores do local. Esse profissional pode trabalhar em qualquer lugar que demonstre uma preocupação com a saúde dos seus funcionários, como em indústrias, comércios, fábricas, escolas e hospitais.

Enfermagem geral

Esse campo envolve a liderança de toda a equipe, incluindo os técnicos e auxiliares de enfermagem. O profissional é responsável por fornecer as diretrizes do trabalho dos seus subordinados.

Enfermagem cirúrgica

Se você gosta da mesa de cirurgia, saiba que é possível estar nesse ambiente por meio da enfermagem cirúrgica. Nesse caso, o enfermeiro auxilia os médicos durante a operação, fazendo procedimentos como a preparação do paciente, a explicação da cirurgia, o teste dos equipamentos, a esterilização dos instrumentos e a realização dos cuidados pós-operatórios.

Enfermagem emergencial

O enfermeiro emergencial trabalha em prontos-socorros e unidades de atendimento de emergência, fornecendo atendimentos aos pacientes que precisam de cuidados urgentes, como os que sofreram acidentes ou estão com intensa dor.

Enfermagem hospitalar

Quando o assunto é a carreira em enfermagem, a primeira área de atuação que vem à mente é a enfermagem hospitalar. Nesse caso, o enfermeiro trabalha com os primeiros socorros dos pacientes, realizando a administração de medicamentos e mantendo os prontuários sempre atualizados.

Enfermagem domiciliar

Ainda que diversas das áreas de atuação anteriormente citadas possam ser feitas em domicílio, é possível trabalhar somente com a enfermagem domiciliar. Nessa vertente, o enfermeiro presta o atendimento nas residências dos pacientes. 

É importante destacar que esse tipo de serviço aumentou bastante ao longo dos últimos anos, pois consegue promover melhor qualidade de vida ao paciente ao mesmo tempo que reduz as chances dele contrair infecções hospitalares.

Docência e pesquisa

Caso você queira entrar no mundo acadêmico, é possível trabalhar diretamente com pesquisas científicas e dando aulas para cursos técnicos ou instituições do ensino superior. No segundo caso, vale lembrar que é necessário ter, no mínimo, mestrado para ministrar as disciplinas. Alguns lugares também exigem o doutorado.

Como se destacar na profissão?

Ainda que muitas pessoas acreditem que o sucesso profissional depende muito da sorte, saiba que mesmo sem ela é possível alcançar o destaque que você tanto deseja. Para isso, é necessário aderir a algumas práticas. Confira-as a seguir.

Cultive um bom networking

Certamente você já ouviu falar em networking, ainda que não saiba o que isso significa. Esse termo diz respeito à rede de relacionamentos entre profissionais que nem sempre são da mesma área, mas têm interesses em comum.

Se cultivada e valorizada, essa relação pode beneficiar a todos, possibilitando oportunidades de parceria, empregos bem remunerados e até cargos mais altos — isso ainda pode ajudar você a ganhar mais credibilidade no ramo de atuação.

Para manter a sua rede ativa e até mesmo ampliá-la, é importante frequentar eventos que tenham relação com a sua área, utilizar a internet a seu favor — se você ainda não tem um perfil no LinkedIn, faça o cadastro ainda hoje. Busque contatos de boa qualidade e, acima de tudo, tenha interesse genuíno nas pessoas, ou seja, não pense apenas em tirar proveito delas — tente conhecê-las e apoiá-las profissionalmente.

Pratique o autoconhecimento

Não faltam opções de ramos de atuação na enfermagem, mas como escolher apenas um deles? Para tomar uma decisão desse porte, que vai impactar diretamente o seu futuro profissional e orientar o seu sucesso, é importante praticar o autoconhecimento.

Apenas quando você se conhece verdadeiramente é possível descobrir quais são os seus gostos e as suas habilidades. Esses dois pontos vão ser cruciais na sua trajetória, pois será mais fácil visualizar e entender o futuro da sua carreira em enfermagem. Com todas essas informações em mãos, fica mais fácil alcançar o sucesso.

Invista em qualificação

Não é novidade para ninguém que o mundo está cada vez mais competitivo, por isso é necessário aderir a diferentes estratégias para se destacar no mercado de trabalho. Uma delas é por meio do investimento na qualificação.

Isso significa, portanto, que você não deve deixar de estudar depois de concluir a graduação em enfermagem. Até porque, enquanto você está parado e contente apenas com o diploma de graduação, os seus concorrentes já estão na pós. Para ter sucesso na profissão, você deve estar à frente dessas pessoas.

Cursar uma pós-graduação é fundamental para que você consiga se diferenciar dos demais. Se você quer saber como fazer a escolha certa, confira o próximo tópico.

Como escolher um curso de pós-graduação em enfermagem?

Existem diversas variáveis que influenciam na hora de decidir qual curso de pós-graduação em enfermagem fazer, como a modalidade, a instituição de ensino e o ramo específico. Para ajudar você nessa tarefa, elaboramos as principais questões que não podem ser deixadas de lado para a decisão ser sabiamente tomada.

Modalidades

O primeiro passo para optar por uma pós é analisar as opções de modalidades. Nesse caso, existem duas: lato sensu e stricto sensu.

Voltada para as especializações e os MBAs (Master of Business Administration), a pós-graduação lato sensu é mais indicada para profissionais que querem aprofundar o conhecimento de mercado. O curso tem uma carga horária mínima de 360 horas, que equivale a aproximadamente 1 ano e meio.

A pós-graduação stricto sensu é recomendada para profissionais que desejam seguir a carreira acadêmica, incluindo a docência e a pesquisa. Nesse caso, o aluno tem como objetivo ser professor e/ou pesquisador.

A primeira parte do stricto sensu é o mestrado, que dura 2 anos, sendo seguido do doutorado, cuja duração é de 4 anos. Se comparada à pós da modalidade lato sensu, essa especialização requer mais dedicação.

Vale lembrar que, no caso de uma especialização, é preciso entregar um Trabalho de Conclusão de Curso para receber o diploma, enquanto no mestrado é necessário escrever uma dissertação, e no doutorado, uma tese.

Tipos de ensino

Além de ser necessário avaliar as diferentes opções de modalidades, você também precisa analisar os tipos de ensino ofertados pela pós. As opções são: ensino a distância, presencial e semipresencial.

No caso dos cursos a distância, os alunos fazem a maior parte das atividades em ambientes virtuais. Geralmente, apenas as avaliações das disciplinas acontecem na estrutura da instituição, mas em alguns casos, podem existir encontros mensais ou semestrais obrigatórios.

Enquanto isso, os semipresenciais oferecem até 20% da sua carga horária dedicada a atividades a distância. Eles podem ter origem tanto em cursos a distância que passaram a oferecer muitas tarefas presencialmente quanto em cursos presenciais que começaram a fornecer uma pequena carga horária a distância.

Por fim, como o próprio nome já diz, a pós-graduação presencial requer que a presença dos estudantes em sala de aula. Esse é o formato mais conhecido de educação no Brasil.

Áreas de atuação

Após averiguar exatamente a estrutura do curso que você deseja, chegou uma das partes mais importantes: escolher a área de atuação. Como já relatamos no início deste artigo, existem muitas possibilidades para decidir, o que pode até complicar a sua escolha. Quantos mais opções temos, mais espaço para indecisões.

É fundamental que você saiba qual é o seu objetivo profissional antes de dar início à pós-graduação. Se isso ainda está um pouco nebuloso na sua cabeça, talvez seja necessário adquirir um pouco mais de experiência para descobrir o que, de fato, você gosta de fazer.

Pelo menos 1 ano e meio de dedicação aos estudos será necessário, então é melhor que eles sejam verdadeiramente proveitosos por terem relação com o que você deseja para o seu futuro profissional, concorda?

É importante destacar que uma pós deve ter como objetivo agregar ainda mais conhecimento para a sua prática, aprimorando as suas habilidades do trabalho. Isso só será possível, no entanto, se você souber qual ramo prefere dentro da enfermagem.

Para tomar a melhor decisão sobre esse assunto, uma boa dica é conversar com pessoas que já fizeram pós em diferentes ramos da enfermagem e ouvir atentamente os seus relatos. Além disso, mais uma vez, utilize a internet a seu favor e pesquise o que puder sobre as áreas que chamam mais a sua atenção.

Instituições de ensino

Talvez a fase mais complicada sobre essa importante escolha já tenha passado, mas isso não significa que você deve ignorar o cuidado na hora de escolher a instituição de ensino para fazer a pós. De que adianta escolher o curso perfeito para você se a faculdade não é tão boa assim?

Existem muitos critérios que precisam ser analisados antes de tomar essa decisão. Veja os principais deles a seguir.

Avaliação do MEC

Você sabia que o Ministério da Educação (MEC) disponibiliza um site para que qualquer pessoa possa pesquisar as notas das instituições de ensino no Brasil e dos cursos oferecidos nelas?

O e-MEC é uma importante plataforma de avaliação e deve ser acessado na busca pela faculdade ideal. Caso a instituição ou o curso que você deseja entrar não seja reconhecido pelo Ministério, o seu diploma será invalidado depois da conclusão da pós-graduação.

Além disso, esse site é importante para verificar se as instituições serão consideradas de boa qualidade pelo MEC — lembrando que as avaliações têm uma numeração de 1 a 5, em que o 5 é considerado excelente e as notas 1 e 2 são insuficientes.

Corpo docente

Por ser o mediador entre os estudantes e o conhecimento, o corpo docente precisa ser altamente qualificado. Para que você possa analisar isso, uma boa dica é verificar a trajetória acadêmica e profissional dos professores da pós-graduação em plataformas como o Lattes.

Ao fazer isso, é possível verificar o grau de formação dos profissionais (mestres ou doutores), os livros e os artigos publicadas, a participação em eventos, entre outros pontos. Assim, você consegue ter um aprofundamento sobre o nível de conhecimento e experiência do corpo docente.

Grade curricular

Outro ponto fundamental a ser analisado é a grade curricular do curso que você deseja ingressar. Nesse caso, vale a pena fazer um comparativo entre as diferentes instituições pesquisadas para observar se elas variam muito nesse aspecto.

Isso é importante para concluir se a faculdade fornece as disciplinas mínimas para que você possa se considerar e ser considerado um especialista na área. Além disso, permite que seja possível observar se o curso da instituição é compatível com os seus interesses profissionais.

Qual é a relação entre qualificação e sucesso profissional?

Caso você ainda tenha dúvidas, saiba que a qualificação e o sucesso profissional andam de mãos dadas. Ao fazer uma pós-graduação, você adquire diversas vantagens para a sua carreira em enfermagem. Confira abaixo algumas delas.

Ampliação do networking

Já dissemos que o networking é fundamental para o sucesso na carreira, mas você sabia que é possível ampliá-lo com uma pós-graduação? Isso acontece porque a sala de aula é um local propício para a interação tanto entre os alunos quanto entre eles e os professores.

Com isso, você passa a conhecer profissionais que têm os mesmos interesses que os seus e o mesmo nível de formação, contribuindo para que ambos os lados possam se ajudar — inclusive com a indicação para vagas de emprego.

Valorização do currículo

Em uma disputa por uma vaga de emprego, quem você acredita que sai na frente: o profissional que tem pós ou o que não tem? Geralmente uma pessoa com um nível de conhecimento maior é priorizada pelas empresas.

É importante destacar que, inevitavelmente, a pós gera mais credibilidade para o seu currículo, pois comprova que você tem capacidade para atuar como um especialista. Com isso, o certificado abre novas portas para quem deseja avançar profissionalmente.

Atualização do conhecimento

Em todas as áreas profissionais, a atualização é um ponto-chave na busca por uma atuação mais eficiente. O mundo está sempre mudando e é necessário acompanhar as transformações que acontecem nele, mas às vezes fazer isso sozinho não é possível.

Com uma pós-graduação, você consegue se manter atualizado sobre a sua área de atuação, tornando-se um profissional mais capacitado — o que reflete no dia a dia do seu trabalho.

Aumento da remuneração

Ninguém estuda para ser deixado para trás, certo? Uma das premissas da educação é impulsionar as pessoas a patamares mais altos — a pós-graduação faz o mesmo.

Isso significa que, com o título de especialista, por exemplo, você é capaz de adquirir mais responsabilidades, o que pode impactar diretamente na sua remuneração. Por ter mais conhecimento, é possível ser responsável por tarefas mais complexas e específicas, que são reservadas a profissionais de cargos mais altos e bem remunerados.

Percebeu como é possível ter uma carreira em enfermagem de sucesso ao seguir esses importantes passos? Para que isso aconteça, lembre-se que é fundamental, após a graduação, entrar em uma pós e seguir estudando para se aprimorar. Isso oferece vantagens não somente para a sua vida profissional e pessoal, mas para os seus pacientes, que terão um atendimento mais eficaz.

Que tal conferir as opções de pós-graduação oferecidas pela Faculdade Inspirar? Na área de enfermagem, temos mais de 20 cursos. Confira!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.