especialização em gerontologia especialização em gerontologia

Especialização em Gerontologia: conheça o mercado para o fisioterapeuta

6 minutos para ler

Você já pensou sobre a idade média do brasileiro? Como em tantos outros lugares do mundo, a pirâmide etária do nosso país está se modificando e, de acordo com dados do IBGE, levará pouco mais de duas décadas para que nossa população seja considerada idosa. A previsão é de que, em 2032, 32,5 milhões dos 226 milhões de brasileiros tenham mais de 65 anos.

Isso significa que a busca por cuidados de saúde para a terceira idade é crescente, e a necessidade de profissionais qualificados — geriatras e gerontólogos —, maior ainda. Já ouviu falar sobre esse ramo? 

Neste artigo, você vai entender um pouco mais sobre ele, como é a especialização em Gerontologia e o mercado de trabalho para o fisioterapeuta. Continue a leitura! 

Afinal, o que é a Gerontologia?

Por definição, a Gerontologia é o estudo do processo de envelhecimento em uma perspectiva multidisciplinar. Apesar da Geriatria ser a especialidade médica que se integra à Gerontologia, é importante ter consciência de que esse campo científico vai além dela, entendendo o idoso como um ser biológico, psicológico e social, com várias questões associadas.

Portanto, a Gerontologia tem como objetivo entender o processo de envelhecimento em seus mais variados aspectos e garantir que ele aconteça da melhor forma possível, assegurando qualidade de vida até o último momento.

Os profissionais da área — psicólogos, fisioterapeutas, assistentes sociais, advogados, nutricionistas, etc — atuarão na prevenção, ambientação e reabilitação e nos cuidados paliativos relacionados às pessoas com mais de 60 anos.

Com a mudança que vem ocorrendo na pirâmide demográfica brasileira, a necessidade de especialistas na área nunca foi tão grande. Para que você tenha uma ideia, nenhum estado brasileiro se enquadra nas recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) quando o assunto é a proporção de geriatras por número de idoso, o que forma um déficit total de 28.000 médicos.

“Existe, hoje, uma defasagem de profissionais especializados, e essa é uma área que vem crescendo, já que o número de idosos, principalmente acima dos 80 anos, está aumentando. Portanto, é importante que a gente tenha a especialização em Gerontologia. Afinal, quando nos formamos generalistas, não temos insumos suficientes para atuar da melhor maneira possível com essa parcela da população”, explica Marcela Fernandes Silva, Coordenadora da Especialização de Fisioterapia em Gerontologia da Faculdade Inspirar Campinas.

Como é a atuação do fisioterapeuta com especialização em Gerontologia?

Já que Gerontologia é o estudo do envelhecimento em todos os aspectos, é importante que os profissionais especializados, independentemente da área que atuam, tenham uma dimensão ampla do ser idoso. Não seria diferente com o fisioterapeuta.

“Tem que saber um pouquinho sobre outras áreas também — déficit cognitivo, déficit nutricional, etc. A gente atua da prevenção à reabilitação de pacientes acamados e também realizamos cuidados de pessoas em fim de vida”, ressalta Marcela.

Os fisioterapeutas gerontólogos poderão atuar em: 

  • hospitais; 
  • ambulatórios;
  • centros-dia;
  • instituições de longa permanência;
  • domicílio.

Ainda de acordo com a coordenadora, é muito comum que o atendimento seja realizado em domicílio, principalmente nos casos em que o paciente tem mobilidade reduzida. É importante ter em mente que essa é uma grande área de atuação e que ela exige a disponibilidade do fisioterapeuta para deslocar-se.

“Atendemos, também, em variados níveis de atenção — isto é, primário, secundário e terciário —, além de estarmos aptos a lidar com diferentes tipos de doença específicas do idoso, sejam elas ortopédicas, neurológicas ou respiratórias”, completa.

Quais são as características do profissional?

Gostar de trabalhar com idosos deve ser o ponto de partida para quem decidir atuar com atenção à terceira idade. Os vínculos criados durante o atendimento são fortes, e é importante saber escutar e acolher. Idosos estão, frequentemente, em uma posição de vulnerabilidade e até abandono.

“Muitas vezes, atendemos pacientes até o fim da vida deles. Temos que ter muita empatia, amor e carinho. Por isso, acho que a principal característica do fisioterapeuta que opta pela Gerontologia é saber ouvir”, destaca a coordenadora do curso.

Segundo ela, há muito aprendizado envolvido na profissão, e quem normalmente decide seguir na carreira não se arrepende: “Vale muito a pena!”.

O que esperar do mercado de trabalho na área?

Em termos de empregabilidade, os profissionais que escolherem a especialização não terão problemas para garantir uma vaga de trabalho. 

Como foi apontado acima, os dados mostram o aumento do número de idosos na população. Como consequência, são criadas novas instituições de longa permanência, centros especializados em idosos, etc. 

Em relação à faixa salarial dos fisioterapeutas com especialização em Gerontologia, o valor pode variar bastante:

“Depende se você trabalha por convênio ou em domicílio, por exemplo. De toda forma, a gente tem que seguir a tabela do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito), para poder passar os valores de domicílio para esse paciente. Já quando é uma instituição de longa permanência ou centro-dia, normalmente eles pagam o piso salarial do fisioterapeuta, sendo que alguns têm plano de carreira”, diz Marcela. 

Quer saber como tornar-se um fisioterapeuta preparado para atender os idosos? Siga a leitura!

A especialização na sua área

Agora que você entendeu um pouco mais sobre como funciona a área, é hora de saber qual curso deve fazer para ser um profissional com todas as competências para realizar os melhores atendimentos.

Fazendo a pós-graduação na Faculdade Inspirar, por exemplo, os alunos estudarão o que é o processo de envelhecimento, a transição demográfica, transição epidemiológica, entre outros fenômenos que explicam como vem acontecendo o envelhecimento do nosso país.

Além disso, existem aulas específicas para cada sistema — isto é, disciplinas de fisioterapia neurológica no idoso e de avaliação funcional, já que o profissional trabalhará bastante com a funcionalidade.

De forma geral, é um curso que abordará aspectos de todos os níveis de atenção relacionados ao processo senil — sejam eles biológicos, sociais, econômicos, comportamentais ou psicológicos.

A partir da especialização em Gerontologia você será um profissional verdadeiramente preparado para atender a essa parcela da população, que precisa de tanto carinho e cuidado. É importante lembrar que esse é um mercado em expansão e que ser um especialista no assunto pode fazer toda a diferença na hora de conseguir a vaga ideal.

Ficou interessado em saber mais informações sobre o curso? Não perca tempo: confira já a pós-graduação em Gerontologia da Faculdade Inspirar!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.