Estou enfartando?

2 minutos para ler

Saiba como identificar os sintomas.

As doenças cardiovasculares são as que mais matam no Brasil e em todo o mundo. Só em nosso país, são quase 400 mil mortes por ano, segundo estimativas da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). Esses dados equivalem a mais de 1.000 mortes por dia!

Os sintomas de infarto agudo do miocárdio surgem quando ocorre bloqueio ou entupimento de um vaso sanguíneo do coração devido ao aparecimento de placas de gordura ou coágulo de sangue, havendo impedimento da passagem sanguínea – fato que provoca a morte das células do coração.

O infarto pode acontecer em qualquer pessoa, independendo da idade e gênero. No entanto, acontece com mais frequência em pessoas com mais de 45 anos que fumam, estão acima do peso, têm pressão alta, diabetes ou colesterol alto.

Principais sintomas:

Os principais sintomas que indicam este problema incluem:

· Desmaio;

· Dificuldade para dormir;

· Dificuldade para respirar ou respiração rápida;

· Dor de estômago;

· Dor nas costas;

· Dor no lado esquerdo do peito, em forma de aperto, pontada ou peso que pode irradiar para o pescoço, axila, costas e braço;

· Dormência ou formigamento no braço esquerdo;

· Enjoos e tonturas;

· Mal-estar;

· Palidez;

· Palpitação;

· Suor frio;

· Tontura;

· Tosse seca.

Fatores de risco:

· Colesterol aumentado;

· Diabetes mellitus;

· Estresse e depressão;

· Hipertensão arterial;

· Obesidade;

· Sedentarismo;

· Tabagismo.

Prevenção:

A melhor maneira de evitar um ataque do coração é dar passos saudáveis em direção à prevenção.

· Pare de fumar: o tabagismo é a maior causa isolada evitável de adoecimento e mortes precoces no mundo;

· Comece a se exercitar: o sedentarismo causa doenças como a hipertensão, diabetes, aumento de colesterol e estresse, todas relacionadas ao aumento de risco cardíaco. Porém, antes de começar peça orientação médica. Algo tão simples como uma caminhada de 30 minutos todos os dias pode beneficiar a saúde do coração;

· Faça mudanças na dieta para ajudar a gerenciar sua taxa de colesterol ruim (LDL) e de colesterol bom (HDL).

Posts relacionados