fisioterapia do trabalho fisioterapia do trabalho

Fisioterapia do Trabalho e as possibilidades da profissão

7 minutos para ler

A Fisioterapia do Trabalho é desenvolvida por profissionais especializados e tem como objetivo solucionar diversos problemas que envolvem a saúde e que geram o baixo rendimento no ambiente corporativo.

Com a capacitação em um programa multiprofissional de fisioterapia laboral, você fica habilitado para atuar na promoção da saúde e na melhoria da qualidade de vida do trabalhador. Tendo isso em vista, vamos apresentar a importância de se especializar em Fisioterapia do Trabalho.

A ideia é explicar para você do que se trata a área e como essa profissão surgiu. Vamos destacar, ainda, o campo de atuação do profissional desse ramo e o que é preciso fazer para assegurar uma boa colocação no mercado. Boa leitura!

O que é a Fisioterapia do Trabalho e como essa área surgiu?

Essa especialização em fisioterapia surgiu da necessidade do acompanhamento profissional específico da saúde do trabalhador durante o início do processo de industrialização brasileiro, no final do século XIX. Mas foi somente no final da década de 90 que foram estabelecidas as normas da profissão, com a criação da Associação Brasileira de Fisioterapia do Trabalho (Abrafit).

Finalmente, a especialidade de Fisioterapia do Trabalho foi regulamentada, oficialmente, no ano de 2003. O objetivo da Fisioterapia do Trabalho, no início, era reduzir os impactos resultantes do grande número de acidentes de trabalho que ocorriam naquela época, sobretudo relacionados ao uso de novos maquinários.

Qualidade de vida e bem-estar

Ao longo do tempo, essa especialização foi se reafirmando como essencial à prevenção de acidentes e à proteção e promoção da saúde do trabalhador. A Fisioterapia do Trabalho foi criada com base em algumas áreas científicas ligadas à ergonomia, à qualidade de vida no trabalho, aos processos biomecânicos, entre outras focadas na atividade laboral.

Por meio dessa prática houve bastante melhoria nos processos que envolviam a rotina dos trabalhadores das indústrias brasileiras voltadas para a exportação — o foco da economia naquele período. Assim, a Fisioterapia do Trabalho se firmou entre as mais importantes especialidades da saúde para prevenir, resgatar, promover e manter a saúde ocupacional.

Vale destacar que a segurança, a qualidade de vida e o bem-estar no ambiente de trabalho são fatores essenciais à produtividade. Buscar formas de proteger a saúde do trabalhador influencia todas áreas de atuação na empresa e engloba todos os cargos, independentemente de hierarquia.

Como atua o profissional especializado em Fisioterapia do Trabalho? 

O especialista em Fisioterapia do Trabalho atua focado em metas que se baseiam em dois princípios fundamentais:

  • ações preventivas: promoção de campanhas de conscientização dos colaboradores quanto à relevância dos novos hábitos de vida em prol de uma cultura mais saudável;
  • ações curativas: atuação direta do fisioterapeuta do trabalho na intervenção e recuperação dos problemas de saúde resultantes das atividades na empresa.

Nessa perspectiva, o principal papel de quem atua nesse campo profissional é o tratamento e a prevenção de lesões no ambiente laboral. A ideia central é oferecer mais qualidade de vida e proteger a saúde e o bem-estar dos funcionários.

Ou seja, o fisioterapeuta do trabalho é o profissional responsável pela manutenção da saúde do trabalhador. Ele atua integrado a outros especialistas, como terapeuta ocupacional e médicos do trabalho, no desenvolvimento de técnicas físicas laborais que possibilitem a recuperação das doenças ocupacionais.

Desse modo, ele é um dos profissionais mais valiosos para as empresas, especialmente aquelas de grande porte. Afinal, a atuação dele ajuda na redução do afastamento de trabalhadores por problemas relacionados às funções musculares ou esqueléticas.

Conhecimentos

Na pós-graduação, o profissional adquire bastante conhecimento sobre os princípios de ergonomia, as bases da fisiologia e também sobre cinesiologia, ciência que estuda o movimento humano. O fisioterapeuta do trabalho também estuda o ambiente interno da empresa, a fim de conhecer e avaliar os riscos aos quais os colaboradores estão expostos.

Isso torna possível o desenvolvimento de estratégias para prevenção de acidentes e de lesões. Igualmente importante é estabelecer ações que envolvam a prática de exercícios laborais, princípios de reeducação postural e a observância dos métodos ergonômicos.

Quais são as técnicas utilizadas pelo profissional?

Para o desenvolvimento dos programas e ações de prevenção e de promoção da saúde, o profissional com especialização em Fisioterapia do Trabalho utiliza algumas técnicas específicas. Veja quais são!

Ginástica laboral

São práticas de atividade física, de curta duração, que são oferecidas aos colaboradores durante o seu horário de trabalho. Geralmente são realizados alongamentos, exercícios de respiração e técnicas que promovam o relaxamento das estruturas musculares esqueléticas mais envolvidas nas tarefas de rotina.

Princípios de ergonomia

Essa ciência estuda a relação entre o homem, o trabalho, os equipamentos utilizados e o ambiente. Mas o foco da ergonomia é investigar as ocorrências e propor soluções para os problemas que surgem no ambiente laboral.

Prevenção de lesões ocupacionais

Juntamente à equipe multidisciplinar, o fisioterapeuta do trabalho atua na promoção da saúde por meio das técnicas de cinesioterapia preparatória e de restauração da saúde.

Tratamento das lesões ocupacionais

Nessa intervenção são utilizadas metodologias preventivas e curativas, como orientação para a reeducação postural, eletroterapia e cinesioterapia, incluindo as bases neurofuncionais do movimento.

Como está a demanda pelo profissional da Fisioterapia do Trabalho? 

A pós em Fisioterapia do Trabalho formará profissionais especializados e aptos para seguir uma carreira profissional diferenciada, valorizada e muito requisitada no mercado. O fisioterapeuta do trabalho atua com consultorias específicas em empresas de pequeno, médio e grande porte.

Além disso, pode promover análises ergonômicas do trabalho, projetos de acessibilidade, programas de ginástica laboral, atuação em ambulatório e auxílio em análise de perícias. São muitas as atividades que podem ser desenvolvidas pelo profissional voltadas para a qualidade e atenção aos trabalhadores.

Com a crescente globalização da economia e o surgimento de novas tecnologias, houve a intensificação das lesões causadas em decorrência das tarefas laborais. Isso gera a necessidade de mais profissionais da saúde com formação voltada para a segurança do trabalho, sobretudo com uma abordagem interdisciplinar.

Ter essa capacitação favorece uma atuação mais contínua visando à adaptação dos trabalhadores às condições laborais mais seguras e adequadas.

Como você pôde notar, esses especialistas atuam na reabilitação dos problemas de saúde mais comuns no cotidiano das empresas. Portanto, a Fisioterapia do Trabalho é um campo com grande potencial de expansão, já que esse profissional é capacitado — e responsável — por tornar um ambiente de trabalho cada vez mais saudável, seguro, produtivo e competitivo.

Gostou deste post? Então, não perca tempo: baixe, gratuitamente, nosso e-book e saiba como escolher a especialização ideal em fisioterapia!

Posts relacionados

Deixe um comentário