Fonoaudiologia

4 minutos para ler

Disfunções tratadas, áreas de atuação e especialização

A Fonoaudiologia é a área da saúde que estuda, trabalha e auxilia na resolução de questões referentes aos aspectos da audição, alimentação, comunicação, linguagem e respiração humana.

O fonoaudiólogo é o profissional responsável por analisar, auxiliar e investigar transtornos relacionados à audição periférica e central, dicção, fala e linguagem, além do estímulo da fluência, escrita, articulação verbal e respiratória, bem como a independência alimentar.

Algumas disfunções tratadas pela fonoaudiologia:

· Alterações na escrita;

· Dicção incorreta;

· Dificuldades para se alimentar;

· Gagueira;

· Incompreensão da linguagem;

· Problemas de sucção do leite materno em crianças;

· Surdez.

Para atuar como fonoaudiólogo, o profissional precisa ser graduado na área e possuir registro nos conselhos de fonoaudiologia, que são: o Conselho Federal de Fonoaudiologia (CFFA) e o Conselho Regional de Fonoaudiologia (Crefono) da região em que irá atuar.

Segundo dados obtidos em abril de 2020 pelo CFFA existem aproximadamente 46 mil profissionais formados, regulamentados e atuantes no mercado de trabalho brasileiro.

Especialidades:

De acordo com o Crefono, os fonoaudiólogos podem atuar em 12 áreas distintas:

1. Audiologia – trata doenças decorrentes de infecções de ouvido, uso incorreto de medicamentos, exposição a ruídos intensos e demais distúrbios, que possam levar à surdez.

2. Disfalgia – refere-se a disfunções na ingestão de alimentos e dificuldades no ato de engolir, circunstância que provoca engasgos e tosse ao se alimentar.

3. Fluência – reconhece distúrbios na fala e fluência de crianças e adultos, auxilia na resolução da gagueira, troca de palavras e demais transtorno de linguagem escrita e oral.

4. Fonoaudiologia do Trabalho – realiza análises e proporciona mudanças na organização da empresa, levando em consideração o aprimoramento da comunicação, através de programas de prevenção ocupacional e qualidade de vida.

5. Fonoaudiologia educacional – atua em conjunto com professores, pedagogos e familiares com o objetivo de identificar questões referentes a problemas de audição, escrita e fala, os quais resultam na defasagem da aprendizagem.

6. Fonoaudiologia Neurofuncional – realiza avaliação, diagnóstico, prognóstico, habilitação e reabilitação fonoaudiológica de pacientes que sofrem com problemas neurofuncionais e por este motivo tem sequelas e danos ao sistema nervoso central ou periférico.

7. Gerontologia – o fonoaudiólogo especialista em Gerontologia cuida da saúde fonodiaológica dos idosos, e dá uma atenção especial aos distúrbios decorrentes da idade, tais com: dificuldades na audição e até mesmo a surdez, deglutição e disfunções alimentares, falta de equilíbrio, fala enrolada e linguagem incompreensível, bem como a motricidade facial e a respiração.

8. Linguagem – analisa dificuldades na fala e escrita, principalmente de crianças. Também de auxilia adultos que tenham sofrido doenças que afetaram sua comunicação.

9. Motricidade Oral – essa especialidade ocupa-se da parte muscular do rosto e auxilia no processo de sucção, mastigação, deglutição e respiração.

10. Neuropsicologia – o profissional especializado nesta área de atuação gerencia as disfunções que atingem a comunicação e a cognição humana relativa ao funcionamento cerebral.

11. Saúde coletiva – constrói estratégias e planos de ação para políticas públicas, com o intuito de desempenhar a promoção da saúde fonoaudiológica da população.

12. Voz – realiza a prevenção de falhas na voz, como por exemplo, a rouquidão, e promove o auxílio do aperfeiçoamento da respiração, entonação vocal e pronúncia das palavras.

A Faculdade Inspirar oferece cursos de Pós-graduação nas áreas de Disfalgia; Distúrbios Linguístico-Cognitivos em adultos e idosos; Fonoaudiologia Neo- Pediátrica e Fonoaudiologia Neurofuncional. Para mais informações sobre estes cursos acesse: https://bit.ly/2LF151I

Posts relacionados