Hipertensão Arterial

3 minutos para ler

Causas, sintomas e maneiras de prevenir

A hipertensão arterial sistêmica (HAS) ou pressão alta – como é comumente conhecida – é uma doença caracterizada pelo aumento dos níveis considerados normais para a pressão arterial (PA).

Apesar da hipertensão ser um assunto frequentemente explorado, ainda existem muitas dúvidas em relação ao tema. Um exemplo é acerca de como funciona a medição da pressão arterial: muitos não sabem, mas ela possui nomes e funções diferentes, além de ser medida por milímetro de mercúrio (mmHg), entenda:

· Pressão Sistólica – é conhecida como “pressão máxima” e que se refere à pressão do sangue no momento em que o coração se contrai para impulsioná-lo para as artérias. Ou seja, quanto mais o coração contrai, maior é a pressão Sistólica.

· Pressão Diastólica – referente à “pressão mínima”, que acontece no início do ciclo cardíaco e descreve a capacidade de adaptação ao volume de sangue que o coração ejetou.

A classificação dos níveis de pressão arterial considerados ótimos diz respeito aos níveis de 120 mmHg por “20” para pressão Sistólica e 80 para pressão Diastólica. E os níveis normais compreendem a marca de 130 mmHg por “20” para pressão Sistólica e 85 para pressão Diastólica.

Conforme a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2019, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 38 milhões de pessoas com faixa etária entre 18 e 85 anos informaram que possuem hipertensão. Os dados também revelam que a incidência é maior de acordo com a idade, atingindo 62,1% da população com 75 anos ou mais.

O distúrbio possui três fases, que são definidas em relação aos níveis da pressão arterial. Confira abaixo:

Fase I – pressão Sistólica superior a 130 mmHg por “90” e pressão Diastólica inferior a 160 mmHg por “100”.

Fase II – pressão Sistólica superior a 160 mmHg por “100” e pressão Diastólica inferior a 180 mmHg por “110”.

Fase III – pressão Sistólica superior a 180 mmHg por “110”.

Causas que levam à hipertensão:

· Consumo excessivo de sódio (sal);

· Estresse;

· Ingestão exagerada de bebidas alcoólicas;

· Obesidade;

· Sedentarismo;

· Tabagismo.

Sintomas que a disfunção provoca no organismo:

· Dor de cabeça;

· Fadiga;

· Falta de ar;

· Inquietação;

· Sangramento nasal;

· Tontura;

· Vermelhidão facial;

· Visão turva;

· Zumbido no ouvido.

A hipertensão arterial é muito perigosa, especialmente se estiver na fase III e não for devidamente tratada, pois pode causar lesões no cérebro, olhos, coração e rins.

Como prevenir:

A principal forma de prevenção da hipertensão se dá através de medições regulares, idas frequentes ao médico, dieta balanceada e a prática de exercícios físicos.

Posts relacionados