Nervo Ciático

3 minutos para ler

Saiba como aliviar a dor

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) a dor no nervo ciático atinge cerca de 8% da população, sendo mais comum entre as mulheres. Os pacientes relatam que essa é uma dor persistente, com intensidade variada, que pode ser acompanhada de dormência, formigamentos, sensação de agulhadas e fraqueza muscular. A dor ciática nada mais é do que uma inflamação ou irritação do nervo mais longo do nosso corpo – o nervo ciático.

O ciático começa na lombar, passa pela região das nádegas e pelo posterior da coxa, estendendo-se por toda a perna, chegando até o pé.

Quando essa estrutura neurológica é afetada, a dor pode se estender da região lombo-sacra até o pé, passando por glúteo, coxa e lateral da perna. Essa dor é descrita pelos pacientes como uma dor profunda, como se fosse no osso.

A dor no nervo ciático pode ser causada por má postura, sobrepeso, sedentarismo, grande permanência na posição sentada, tumores, diabetes e vírus da herpes ou catapora.

É muito comum que a dor apareça durante a prática esportiva, como corrida e musculação, ou em atletas que praticam esportes com saltos. Todos esses esportes exigem dos músculos do glúteo e piriforme. Na grande maioria o trajeto do nervo ciático passa por baixo do músculo-piriforme. Em 10% da população, o nervo ciático passa por dentro dele.

Como a dor atua:

A dor ocorre em um lado do corpo. Começa na região lombar da coluna, podendo irradiar ao longo da coxa até a batata da perna, o pé ou até mesmo os dedos. Os principais sintomas da doença incluem:

· Sensação de “queimação” ou dormência;

· Dor acompanhada de choques intermitentes nas nádegas que se prolongam para baixo por trás ou pelo lado da coxa e/ou perna;

· Pinçadas ou espasmos de dor na parte baixa da coluna e ao longo do nervo ciático, que percorre pela parte profunda da coxa e/ou superficial da perna indo até o pé;

· Dificuldades em realizar certos movimentos, como sentar ou levantar;

· Perda de sensibilidade ou fraqueza nos músculos da perna afetada;

· Perda da função intestinal ou da bexiga.

Causas da dor:

A dor quase sempre está associada a alterações na coluna, como compressões, lesões ou inflamações do nervo.

Outras causas são:

· Hérnias de disco;

· Traumas na região lombar ou dos glúteos;

· Estenose espinhal;

· Inflamações crônicas;

· Fraturas ou lesões pélvicas.

Como prevenir a dor:

· Fazer alongamentos regularmente;

· Evitar o sedentarismo e praticar atividades como caminhada, pilates ou hidroginástica que fortalecem e alongam os músculos;

· Tentar manter a postura das costas correta mesmo quando sentado;

· Estar sempre dentro do peso ideal;

· Manter o abdômen sempre forte para proteger a coluna.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.