Positividade no Ambiente de Trabalho

2 minutos para ler

Por Maria Thereza Bond*

Ser uma pessoa positiva não é necessariamente só pensar positivamente, mas é muito mais o fato de você ter uma atitude positiva sobre o seu redor, sobre você mesmo e sobre seu futuro.

É agir na direção do otimismo, das possibilidades, dos desafios. É ter a atenção no aqui e agora e ao mesmo tempo em um futuro promissor. É sempre conseguir enxergar uma luz no final do túnel.

As pesquisas nos mostram que equipes mais positivas alcançam melhores resultados. Isto é um fato inquestionável. Quando se está aberto à novas ideias e novos rumos – novos resultados aparecerão.

No entanto, ser positivo não é ser ingênuo nem tampouco irreal, mas sim ponderar os riscos, analisar as situações e condições, sempre inclinado para o “vai dar certo” ou “pode dar certo” e menos para o “impossível”. Uma vez que alguém segue este caminho, a visão panorâmica do cenário é provavelmente mais amena e viável.

Quando digo que “ser positivo” não é só ao nível de pensamento e sim de atitude, tento dizer que a positividade transpassa pelas vísceras, pelas emoções, pela verdade, pela paixão, pelo entusiasmo, pelo comprometimento e principalmente pela ação.

É algo que flui naturalmente dentro do indivíduo, que essencialmente é como se alguém assoprasse em seu ouvido: “isso, vá em frente”, simples assim! E quando ele se der conta, as coisas já estarão acontecendo e se resolvendo.

Ótimo tudo isso, mas vai lá uma dica de ouro: não deixe de ser positivo quando um ambiente de trabalho tenta oprimir o positivismo e se encarrega de preenchê-lo com o pessimismo, mau humor, preguiça, negativismo, rancores, etc.

Quando isso acontecer, lembre-se de duas coisas. Primeira: o ambiente externo não está dentro de você a não ser que você permita. E a segunda: se as ideias ruins têm poder de persuasão, as ideias positivas têm muito mais. Tente ser você a pessoa de referência e inspiração para os seus colegas de trabalho!

*A psicóloga Maria Thereza Bond é coordenadora do curso de Psicologia da Faculdade Inspirar.

Posts relacionados