Problemas Neuromusculares e Fraqueza nos Músculos

3 minutos para ler

5 doenças que provocam o enfraquecimento dos músculos

As doenças neuromusculares afetam o sistema nervoso periférico que abrange os músculos e nervos periféricos. Esse tipo de doença não altera as funções cerebrais, como consciência, memória, raciocínio e linguagem, mas podem trazer dificuldades para locomoção e uma série de outras atividades que antes eram consideradas rotineiras.

Os principais sintomas das doenças neuromusculares são fraqueza e alteração de sensibilidade. A fraqueza muscular pode ser constante ou variar ao longo do dia e pode, ou não, ser acompanhada de atrofia – que é a perda de massa muscular. As alterações de sensibilidade podem acontecer com a diminuição da percepção até uma percepção anormal, como dormência, formigamento, queimação e dor.

O tratamento depende da doença neuromuscular que o paciente apresenta e qual sua causa, podendo envolver medicamentos que alteram diretamente o curso da doença e que agem sobre os sintomas; além de técnicas de reabilitação, tais como fisioterapia, terapia ocupacional e fonoaudiologia.

Doenças neuromusculares podem afetar pessoas em qualquer estágio de vida, mas as causas geralmente variam. Apesar de não ser uma regra, crianças são afetadas mais frequentemente por doenças neuromusculares de causas genéticas, enquanto pessoas de mais idade são as que mais sofrem de doenças degenerativas.

Como essas doenças afetam a autonomia dos pacientes, através da redução de sua força muscular, é muito importante o auxílio de familiares nas atividades da vida diária. Além disso, o apoio emocional é de extrema importância, especialmente no caso de doenças crônicas e degenerativas.

Conheça algumas das doenças que afetam os músculos:

Distrofia Muscular – é um grupo com mais de 30 doenças neurológicas degenerativas que afetam os músculos. As causas dessas doenças estão em mutações genéticas, algumas das quais podem ser hereditárias enquanto outras acontecem espontaneamente na geração do embrião.

Miastenia Gravis – O principal sintoma dessa doença é o enfraquecimento dos músculos, que acontece devido a distúrbios nos receptores de acetilcolina que se encontram na placa existente entre os nervos e os músculos. Esse sintoma interfere na transmissão do impulso nervoso e acarreta no enfraquecimento dos músculos estriados esqueléticos.

Síndrome de Guillain-Barré – a doença causa uma inflamação das raízes dos nervos periféricos espinais, que reduz a sensibilidade e também o movimento. O primeiro sintoma da doença é o significativo enfraquecimento dos músculos.

Esclerose Lateral Amiotrófica – essa doença se dá nas células nervosas do cérebro e da medula espinhal que fazem o controle do movimento involuntário dos músculos. O enfraquecimento muscular se dá pelo fato de que as células nervosas acabam se desgastando ou morrendo de forma que não conseguem mais enviar mensagens aos músculos.

Atrofia Muscular Espinhal (AME) – é uma doença genética que se manifesta por fraqueza e atrofia muscular progressiva, resultando em dificuldades para realizar movimentos considerados simples, como andar, se sentar, levantar e manter a cabeça erguida.

Ficou interessado nesta área? A Faculdade Inspirar tem uma pós-graduação em Fisioterapia Neurofuncional. Saiba mais em:https://www.inspirar.com.br/pos-fisioterapia-neurofuncional

Posts relacionados