Profissões em alta: conheça os profissionais mais requisitados na área da Saúde

6 minutos para ler

Em qualquer ramo de atuação, é importante estar atualizado sobre as profissões em alta no mercado de trabalho, já que isso influencia bastante a busca por boas oportunidades de emprego. Na área da saúde, ao longo dos últimos anos foi constatado um crescimento na demanda por profissionais com foco no cuidado das pessoas de terceira idade e no bem-estar físico da população no geral.

Portanto, isso significa que profissões especializadas nesses âmbitos não apenas necessitam de mais pessoas qualificadas, mas também oferecem empregos com bons salários e boas condições de trabalho.

Se você quer descobrir quais são as ocupações mais requisitadas na saúde atualmente, continue lendo este post!

O mercado para a área de Saúde

Aqueles que já trabalham na saúde sabem que existem diversas especializações disponíveis, procurando atender à grande demanda. Atualmente cresceu o número de pessoas enfrentando doenças crônicas, enfermidades causadas por estresse e problemas relacionados à alimentação inadequada e falta de exercícios físicos. Todas essas adversidades contribuem para que os profissionais do ramo sejam cada vez mais demandados.

No mercado de trabalho, observamos que a atenção a pessoas idosas tem se intensificado. Assim, até mesmo hospitais e clínicas tradicionais começaram a oferecer atendimentos em domicílio por esse motivo. Além disso, novos campos de atuação têm surgido devido aos transtornos psicológicos de parte da população, como a depressão e a ansiedade, consideradas as doenças do século.

Existem ainda os profissionais que trabalham com o corpo e o físico, características que estão em alta no momento. Um dos motivos para isso é o fato da obesidade já está começando a atingir quase 20% dos brasileiros, aumentando a procura pelos que trabalham com a alimentação equilibrada e as práticas esportivas.

As profissões mais requisitadas

Como existem diversas carreiras na área da saúde, é importante saber quais são as profissões em alta no país e buscar especializações no ramo. Confira abaixo as 5 principais!

1. Medicina

Como se sabe, a medicina continua sendo uma das profissões mais valorizadas no país, o que se resume a taxas baixíssimas de desempregos para os que atuam no ramo.

Os médicos podem trabalhar de diferentes formas, como em consultórios próprios, clínicas e hospitais da rede pública ou privada, além de poderem atuar como pesquisadores em institutos ou laboratórios e como professores em universidades, caso tenham formação de nível superior avançada.

Essa é considerada a carreira mais bem remunerada no Brasil, cujo salário médio pode variar de R$5.419 a R$14.783 caso o profissional trabalhe em apenas um local. Como isso raramente acontece, o médico certamente tem uma remuneração mais alta.

2. Enfermagem

Por ser a pessoa responsável pelo recolhimento dos dados do paciente e direcionamento da equipe de enfermagem, incluindo técnicos e auxiliares, o enfermeiro é um dos profissionais mais necessários e requisitados na saúde.

Se comparada ao número de técnicos e auxiliares de enfermagem, a quantidade de enfermeiros graduados é bem reduzida, o que aumenta as chances de empregabilidade. Podem trabalhar em diferentes locais, dando plantões em hospitais, clínicas e consultórios, assim como os médicos.

A remuneração varia bastante de acordo com a especialidade desse profissional e o modo como ele trabalha, ou seja, se é no mesmo lugar, de segunda a sexta-feira, ou por plantão. Enfermeiros mais experientes costumam ganhar em torno de R$4.579.

3. Fisioterapia

O fisioterapeuta trabalha com foco na prevenção e tratamento de lesões ou doenças causadas por vícios de postura, genética ou acidentes. Ele pode atuar tanto em hospitais quando em clínicas. Também pode acompanhar os treinos físicos dos atletas.

O principal objetivo do fisioterapeuta é possibilitar que o paciente consiga recuperar a capacidade física e funcional por meio da união de diferentes exercícios e terapias personalizadas para ele.

No Brasil, o salário de quem atua no ramo ainda não é um dos mais altos, variando entre R$1.101 e R$2.609. Porém, as oportunidades de emprego são vastas e, certamente, com uma clínica própria ou trabalhando de forma autônoma já com um nome no mercado, os ganhos são bem maiores.

4. Psicologia

Como já adiantamos, profissões voltadas para o cuidado da mente estão em alta — e é aí que entra a psicologia. Existem diferentes abordagens dentro da área, e em todas o objetivo é atuar no diagnóstico, no tratamento e na prevenção de doenças e distúrbios relacionados ao comportamento e às emoções do ser humano.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o Brasil é o país latino-americano com maior índice de depressão entre seus habitantes, o que faz aumentar a importância de profissionais que saibam analisar os sentimentos, traumas e outras questões de cunho pessoal dos pacientes.

O salário do psicólogo gira entre R$1.832 a R$7.561 caso ele trabalhe em órgãos públicos ou empresas privadas. Porém, esse valor pode ser maior caso já tenha renome e trabalhe de forma autônoma em um consultório próprio.

5. Nutrição

Para promover um equilíbrio saudável entre o ser humano e a alimentação exista a figura do nutricionista. Ele atua em diversos espaços, como hospitais, restaurantes, hotéis e escolas.

O trabalho desse profissional é elaborar cardápios personalizados de acordo com os limites e necessidades de cada paciente, orientando-o a adotar uma vida alimentar mais saudável, com direito a um acompanhamento nutricional específico.

A média salarial de um nutricionista é de R$2.447, mas pode sofrer alterações conforme a função ocupada e o local de atuação.

A importância da especialização

Independente da profissão em alta na área da saúde, será uma tarefa difícil alavancar a carreira se você não investir tempo e dedicação em uma especialização

Afinal, as demandas da população mudam constantemente e os profissionais precisam estar atentos a elas para oferecer o melhor atendimento e o tratamento mais correto. Buscar uma pós-graduação é um passo fundamental para se tornar um especialista na área e, consequentemente, uma pessoa mais qualificada e competente no ramo de atuação.

Isso significa que não basta saber quais são as profissões em alta se você não se mantiver atualizado constantemente. Ao fazer uma especialização, não apenas você ganha, mas também os seus pacientes, que recebem um serviço mais qualificado.

Gostou deste conteúdo? Então, compartilhe-o nas suas redes sociais para que os seus colegas também tenham acesso a essas informações!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.