Relatos da Bibliotecária da Faculdade Inspirar

3 minutos para ler

No dia 12 de março é comemorado o dia do bibliotecário. Mas afinal, o que um bibliotecário faz? Quem responde a essa e outras perguntas é a Luzenira Alves dos Santos, que trabalha na Faculdade Inspirar Curitiba há 5 meses e está na profissão há 20 anos.

Formada em Biblioteconomia pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), ela conta que se interessou pelo curso durante o magistério, em sua cidade natal, Alvorada do Sul/PR, perto de Londrina. “No magistério tive professores que incentivavam muito a leitura e eu sempre gostei de ficar perto dos livros, mas só depois que comecei o curso é que eu descobri que a Biblioteconomia trata muito mais de tecnologia, organização e administração de centro de informação, do que dos livros propriamente”, explica.

Segundo a colaboradora, o bibliotecário organiza a informação para que ela chegue ao pesquisador de forma clara, rápida, objetiva e com qualidade. Para isso, o profissional segue normas internacionais. “Muda um pouco conforme a instituição, mas de um modo geral é tudo padronizado no mundo todo. A gente tem que realizar o nosso trabalho com imparcialidade e deixar que o leitor identifique e avalie o material, desenvolvendo assim seu senso crítico”.

A Biblioteconomia exige que o profissional tenha uma visão multidisciplinar, mas é claro que isso não impede que Luzenira tenha suas preferências pessoais. No caso dela, há uma tendência às literaturas das áreas de Filosofia, Psicologia, Sociologia e Direito (este último, a colaboradora também está quase concluindo). “Muita gente pergunta se eu já li todos os livros e revistas que tem aqui. A resposta é sim e não. Sim, eu tento conhecer um pouquinho de cada obra, mas sem chance de conseguir ler tudo e com a mesma profundidade com que eu leio um livro de Psicologia, por exemplo”.

Biblioteca da Inspirar

Além da biblioteca da Faculdade Inspirar Curitiba, a bibliotecária também ajuda a organizar as bibliotecas das filiais e conta que o sistema é complexo e segue as normas exigidas pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC). O acervo físico da Inspirar Curitiba conta com mais de quatro mil exemplares, dentre livros, revistas, cds e dvds, além de uma vasta biblioteca virtual. “Temos um sistema de ponta, um dos melhores do Brasil. Na época em que eu me formei era tudo na base da ficha mesmo e eu tive que fazer muitos cursos na área de tecnologia e base de dados para acompanhar toda essa maravilha que temos hoje”, completa.

Entrevista realizada por Cláudia Elisa Prati, dia 13 de Março de 2016

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.