Saúde e paz, o resto a gente corre atrás!

3 minutos para ler

**Por Fernando Mauro Muniz Ferreira

“Quando a Alma está feliz, a prosperidade cresce, a saúde melhora, as amizades aumentam, enfim, o mundo fica de bem com você!” (Mahatma Gandhi).

Hoje, cerca de 100 anos depois de o líder pacifista indiano Gandhi ter dito esta frase, estamos vivendo um momento de desordem universal do viver humano, em que um vírus desestabilizador da saúde física e mental vem desmontando o castelo dos valores sociais e prejudicando o fluxo de prosperidade da vida – de família, de trabalho, de amizades e de tudo que vivenciamos e experimentamos no ritmo do dia a dia.

A culpa é da Covid-19? Deste vírus que tem um alto poder de transmissão e de infecção e que contagiou o mundo inteiro? Deste mal que tem matado milhares de pessoas deste planeta? Deste distúrbio que tem distanciado e afastado as pessoas? Deste problema que vem retroagindo a economia mundial e desativando as atividades laborais? Desta doença que ainda não tem remédio e nem vacina? Ou será que somos nós mesmos os culpados?

Pois é, não sabemos de quem é a culpa! Talvez tenhamos falhado em nossos cuidados – de nós mesmos e de todos que nos rodeiam – com a empatia e com a responsabilidade social? Talvez os valores da vida tenham se distorcido com o passar do tempo? Talvez o “Ter” tenha superado o “Ser”? Talvez tenha chegado a hora de parar, retroagir e recomeçar? O fato é que devemos pensar – com base na ciência e na sensatez – e agir!

Assim, parece que inevitavelmente teremos que nos reinventar! Não somente para sobreviver a esta pandemia, mas para renascer o dom da vida, cuidando do mundo e das pessoas!

Como fisioterapeuta, profissional de saúde e representante das profissões de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Maranhão, suplico para que todos se protejam uns aos outros, mantendo o distanciamento social, intensificando a higienização pessoal e do ambiente, exercendo a solidariedade, buscando alternativas de trabalhos à distância, utilizando máscara facial sempre que sair de casa (ou quando estiver a menos de 2,5 metros de outra pessoa), se equipar com o máximo de proteção individual (EPI) nos cuidados com pacientes suspeitos ou com diagnóstico de Covid-19, ter responsabilidade sanitária – com ou sem sintomas clínicos – e seguir todas as outras recomendações governamentais dos gestores protetores da saúde pública.

Nesse cenário, destacam-se os fisioterapeutas atuantes nas áreas de Fisioterapia Respiratória e Fisioterapia em Terapia Intensiva, primordiais nas equipes da linha de frente à Covid-19, que, com cientificidade e comprometimento ético, estão mostrando para o mundo a grandeza da Fisioterapia brasileira. Estes, por mérito e benefícios custoefetivos que oferecem ao sistema de saúde brasileiro, são profissionais dignos de merecer muito mais do que palmas.

Parafraseando as palavras de Gandhi, o nosso universo interior será o responsável pelo reflexo do nosso mundo exterior. Ou seja, esta responsabilidade é de todos nós! Só assim revalorizaremos o nosso planeta e o nosso Ser, vencendo este vírus ou qualquer outro mal que possa afrontar a vida humana!

Vida é que segue!

*Fernando é Presidente do Crefito 16/MA, gestão 2015-2019 e 2019-2023, mestre em Saúde Coletiva pela UFMA, especialista em Fisioterapia Respiratória e em Fisioterapia em Terapia Intensiva Neonatal e Pediátrica pela Assobrafir/Coffito, coordenador da Comissão Nacional de Procedimentos Fisioterapêuticos do Coffito, diretor e professor da Faculdade Inspirar São Luís.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.