Ventilação Mecânica

3 minutos para ler

A importância do tratamento em casos de Covid

Existem momentos em que o paciente não é capaz de manter a respiração espontaneamente e necessita de suporte ventilatório por meio de ventilação mecânica.

A ventilação mecânica (VM) é o suporte oferecido ao paciente por meio de um aparelho mecânico – o ventilador – que auxilia e permite as trocas gasosas normalmente feitas pela respiração espontânea. Este suporte pode ser oferecido em diferentes níveis de intensidade, desde uma grande quantidade até nenhuma participação do paciente, na dependência de sua condição clínica.

Esse recurso terapêutico pode salvar vidas e é usada em várias situações críticas, desde a ressuscitação cardiopulmonar até a anestesia geral, passando por tratamentos intensivos. São os casos de insuficiência respiratória aguda ou crônica como:

· Alterações de centro respiratório;

· Falência mecânica da musculatura;

· Hipoventilação e apneia;

· Insuficiência respiratória;

· Prevenção de complicações respiratórias;

· Redução do trabalho muscular respiratório e fadiga muscular.

Tem como principal objetivo garantir as trocas gasosas, permitindo correções de hipoxemia e ajuste do equilíbrio ácido-básico. Além disso, permite o descanso da musculatura respiratória quando necessário, podendo ser também usado para resolução de atelectasias e ferramenta durante a terapia respiratória.

A ventilação mecânica pode ser classificada como não invasiva, a partir de uma interface externa; ou invasiva – através de um tubo endotraqueal ou cânula de traqueostomia.

Tipos de ventilação mecânica

Dentro da ventilação mecânica, podemos classificar duas formas principais:

Ventilação invasiva – se faz necessária a utilização de cânulas para garantir o suporte ventilatório.

Ventilação mecânica não invasiva – auxilia o processo respiratório por meio de máscaras diversas.

Benefícios da ventilação mecânica não invasiva

· Alivia os sintomas: baixos níveis de oxigênio podem acarretar sintomas como dores de cabeças matinais, falta de ar e fadiga. A ventilação mecânica não invasiva normaliza os níveis de oxigênio e dióxido de carbono no organismo, melhorando a qualidade de vida.

· Facilita as atividades rotineiras: a terapia com ventilação mecânica ajuda os pacientes a utilizarem mais a capacidade dos pulmões. Dessa forma, o trabalho de respiração é menor, trazendo menos desconforto na mobilidade do paciente.

· Reduz o tempo de internação: a ventilação mecânica não invasiva evita a insuficiência respiratória, garantindo que o paciente passe menos tempo internado, pois o tratamento pode ser realizado em casa.

Covid e a Ventilação Mecânica

O esforço respiratório de pacientes com COVID-19 em suporte respiratório e ventilação espontânea deve ser acompanhado de perto. Se nenhuma resposta positiva for obtida dentro das primeiras horas, o paciente deve ser intubado o mais rápido possível.

A Ventilação Mecânica é fundamental no tratamento dos casos mais graves de infecção pelo novo Coronavírus, quando os pacientes apresentam dificuldades respiratórias.

Posts relacionados