A Nova Terceira Idade

3 minutos para ler
Por Comunicação Inspirar

Dia 26 de julho comemoramos o Dia dos Avós. Mas esqueça aquela imagem do vovô na cadeira de balanço, curvado e de bengala. Novas  atitudes de vida e novas formas de se relacionar estão revolucionando a forma como se vivencia a chamada terceira idade.

Cada vez mais os idosos estão cheios de expectativas, desejando estar saudáveis e ativos para aproveitar tudo o que a vida (e o mercado) tem para oferecer. Ficar em casa e cuidar dos netos já não lhes basta. Essa nova geração na verdade é a que leva os netos para viajar, sair e se divertir. Se duvidar, acompanham os adolescentes na praia, em bares e baladas. Hidroginástica e yoga deram espaço também para a musculação e corridas na terceira idade.

Hoje já há festas só para essa geração, com cruzeiros, hotéis e passeios destinados a esse público, que de forma geral já trabalhou muito, tem uma estabilidade financeira maior e está na fase de “aproveitar a vida”.

Essa disposição e energia, inclusive para o mercado de trabalho, é tanta que o marco referencial de 60 anos passou para 65, em função principalmente da expectativa de vida e das tentativas legais de estabelecer idade mínima para o início da aposentadoria.

A população idosa do Brasil já era a quinta maior do mundo em 2016, segundo o Ministério da Saúde. A previsão para 2030 é de que o número de idosos no país ultrapasse o total de crianças entre zero e 14 anos. O que podemos concluir que essa população certamente estará cada vez mais presente no mercado de trabalho, uma vez que a mão de obra jovem não vai suprir toda a demanda.

Assim, idosos fazendo cursos de graduação e  pós, formando-se em áreas que sempre tiveram vontade mas sem oportunidade quando jovens, idosos aprendendo línguas e cursos que envolvem muita tecnologia serão cada vez mais comuns. Aliás, o símbolo do velhinho curvado de bengala para indicar Preferencial para Idoso já está totalmente defasado. Talvez um senhor num skate ou uma vovó de patins seja mais adequado para os dias atuais.

E assim como essa geração mudou, o profissional que atende a população idosa também precisa mudar e entender esse novo comportamento, com novas perspectivas. A Inspirar tem um curso de pós-graduação na Unidade de Cuiabá-MT em Fisioterapia em Gerontologia, que envolve disciplinas relacionados à saúde em todos os níveis de atenção: biológicos, inerentes aos processos de senilidade e da senescência, sociais, econômicos, psicológicos e comportamentais decorrentes das mudanças no processo de envelhecimento da população no século XXI. Veja mais: goo.gl/muNygz

Posts relacionados