Bate papo sobre a busca da excelência fecha com chave de ouro a Semana de Enfermagem

4 minutos para ler

Bate papo sobre a busca da excelência fecha com chave de outro a Semana de Enfermagem da Faculdade Inspirar.

Para fechar a Semana de Enfermagem, a Faculdade Inspirar Curitiba recebeu na noite de quarta-feira (19/05) duas profissionais que são grandes inspirações para a classe: a Diretora Acadêmica do Instituto de Ensino e Pesquisa IEP/FEAES, professora Elaine Rossi; e a Presidente do Conselho Regional de Enfermagem (Coren/PR), Simone Peruzzo. O evento também contou com a presença do diretor acadêmico da Inspirar, professor Altair Turbay Jr., que abriu o bate papo sobre “A Busca pela Excelência: Perspectivas para o Futuro da Enfermagem”.

3
Professora Elaine Rossi, Diretora do IEP/FEAES.

A apresentação da professora Elaine Rossi teve como norteador o texto do educador, pensador e psicanalista brasileiro Rubem Alves (1933-2014) denominado “A Arte de Produzir Fome”. Rubem Alves ilustra porque é preciso provocar o pensamento antes de trazer todas as respostas prontas ao aluno e ao profissional. Com isso, a ideia da professora era instigar o enfermeiro para que busque a felicidade e a verdadeira vocação, procurando sempre fazer a diferença. “Posso descortinar meu mundo preto-e-branco e transformá-lo. Para isso, é preciso antes conhecer bem os processos de trabalho para, em seguida, buscar dar um passo além. O trabalho não é algo estanque. É um processo contínuo e cada transformação vai agregando mais valor”, explica.

DSC06707
Os professores Altair Turbay Jr., Simone Peruzzo, Elaine Rossi e Marina Richter.

Em seguida, a Presidente do Coren, Simone Peruzzo, recapitulou um pouco da história da Enfermagem no Paraná, no Brasil e no mundo, e de que maneira se deram as transformações dentro da profissão, tanto por causa da evolução tecnológica, quanto por causa das mudanças na maneira de pensar o próprio trabalho. “Nunca é demais investir naquilo que você entende. Você é quem desenha a sua vida. Na Enfermagem essa ideia de coletividade é fundamental. É muito difícil olhar para o lado e ver que você não tem o apoio de seu colega. Hoje viramos a página e essa relação tem melhorado muito. Nossa profissão já é bem difícil e, quanto mais nos unimos, melhor. Só chegamos onde chegamos por causa de pessoas que pensaram e inspiraram outras pessoas ao seu redor”.

 

Segue alguns trechos do texto de Rubem Alves:

(…) “O comer começa na fome de comer queijo. Se não tenho fome é inútil ter queijo. Mas se tenho fome de queijo e não tenho queijo, eu dou um jeito de arranjar um queijo.”

(…) “Sem fome, o corpo se recusa a comer. Forçado, ele vomita.”

(…) “Toda experiência de aprendizagem se inicia com uma experiência afetiva. É a fome que põe em funcionamento o aparelho pensador. Fome é afeto. O pensamento nasce do afeto, nasce da fome.”

(…) “provocada pelo meu desejo, minha máquina de pensar se pôs a funcionar.” 


(…) “o pensamento é a ponte que o corpo constrói a fim de chegar ao objeto do seu desejo.”

(…) “A cabeça não pensa aquilo que o coração não pede. E anote isso também: conhecimentos que não são nascidos do desejo são como uma maravilhosa cozinha na casa de um homem que sofre de anorexia. Homem sem fome: o fogão nunca será aceso. O banquete nunca será servido.” 

 

862792Quer conhecer o texto de Rubem Alves na íntegra? http://www1.folha.uol.com.br/folha/sinapse/ult1063u146.shtml

 

 

 

Fonte: Redação Inspirar – Por Cláudia Elisa Prati

Posts relacionados

Deixe um comentário