Curiosidade – O Símbolo da Fisioterapia

2 minutos para ler

Todo curso tem sua imagem de representação, alguns homenageando uma pessoa importante para a profissão, como o de Enfermagem (a lâmpada que compõe o símbolo de é uma forte referência à Florence Nightingale). Outros são inspirados em deuses gregos, como o de Medicina (na mitologia grega Asclépio é o deus da cicatrização). Mas e o de Fisioterapia? Você sabe do que se trata?

O símbolo foi criado com a supervisão do fisioterapeuta Carlos Alberto Esteu Tribuzy e foi oficializado pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO), na Resolução n. 232 de 27 de fevereiro de 2002.

As serpentes foram utilizadas por estarem associadas à sabedoria e transmissão do conhecimento. Em muitos cursos da saúde, as serpentes estão presentes no símbolo porque é uma referência ao bastão do Deus da Medicina Asclépio. O raio é por ser um instrumento divino – tudo que é atingido por ele é considerado sagrado. Seu clarão intenso remete a tomar atitudes de forma consciente com os valores e práticas corretos da vida. Por estar no meio das serpentes remete às técnicas utilizadas na terapia.

Já o camafeu é porque antigamente acreditavam que o mesmo estava relacionado com a capacidade de atrair boa sorte e saúde.

O símbolo não pode ser alterado em suas formas, cores e proporções, pois é o símbolo oficial da Fisioterapia e deve ser considerado como um todo.

Posts relacionados