Diretrizes Brasileiras de Mobilização Precoce em UTI

2 minutos para ler

O estudo mais importante já realizado sobre Mobilização Precoce em Unidade de Terapia Intensiva no Brasil

Em dezembro de 2019 um grupo de pesquisadores convidados pela Associação Brasileira de Medicina Intensiva (AMIB), publicou o mais importante estudo já realizado sobre Mobilização Precoce em Unidade de Terapia Intensiva no Brasil. O grupo, liderado pelo Dr. Esperidião Elias Aquim, contou com 8 fisioterapeutas, 3 médicos e 2 enfermeiros. O estudo se baseou nas publicações mais importantes sobre o tema em todo o mundo e foi escoltado pela opinião deste seleto grupo de especialistas.

Para a Faculdade Inspirar foi uma grande satisfação ver os seus professores e alunos selecionados pela AMIB para a escrita de um estudo inédito e de tamanha responsabilidade e envergadura. Alem da liderança do Dr. Esperidião (presidente e professor da Inspirar), fazem parte do grupo de autores:

  • Dra Marta Damasceno (Coordenadora e Professora Inspirar)
  • Dr. Antonio Duarte (Professor Inspirar)
  • Dra. Juliana Thiemy Librelato (Professora Inspirar)
  • Dra. Sabrina Danatti Ferreira da Silva (Professora Inspirar)
  • Dr. Cesar Augusto Melo-Silva (Coordenador e Professor Inspirar)
  • Dr. Rafael de Oliveira Deucher (Mestrando Inspirar)
  • Dr. Wanderley Marques Bernado
  • Dra. Renata Ferreira Buzzini
  • Dra. Nara Salaimen de Azeredo
  • Dra. Laura Severo da Cunha
  • Dr. Sergio Nogueira Nemer
  • Dr. Cleber Verona

As Diretrizes Brasileiras de Mobilização Precoce tem sido um instrumento fundamental na tomada de decisão à beira do leito e no processo de desospitalizaçao segura de pacientes de longa duração nas UTI’s. O estudo tem sido referendado por diversos autores no universo cientifico, sendo destacado em inúmeras publicações nos mais importantes periódicos internacionais.

Em tempos de Covid, o impacto funcional e as fraquezas musculares adquiridas nas UTI’s, passam a ser um grande desafio – o que faz das Diretrizes uma leitura obrigatória a todos que militam e atuam nas Unidades de Terapia Intensiva do Brasil e do mundo.

Boa leitura!

http://rbti.org.br/artigo/detalhes/0103507X-31-4-1#aff1

Posts relacionados

Deixe um comentário