Disfunções da Tireoide

3 minutos para ler

Aumento de peso, infertilidade, queda de cabelo e cansaço são alguns dos sintomas

A tireoide está localizada no pescoço e é uma das maiores glândulas do corpo humano. Ela é responsável por produzir os hormônios que circulam pelo corpo através do sangue.

Dessa forma a função da tireoide é preservar o equilíbrio do organismo, regulando as funções de órgãos extremamente importantes, como o coração, cérebro, fígado e rins.

A tireoide atua, diretamente:

· Atua na memória, concentração, humor e no controle emocional;

· Controla a velocidade do metabolismo e manutenção do peso adequado;

· Crescimento e desenvolvimento das crianças e adolescentes;

· Regula ciclos menstruais e a fertilidade.

No entanto, quando essa glândula não funciona adequadamente, ela pode liberar uma quantidade insuficiente ou excessiva de hormônios. Com o desequilíbrio hormonal, surgem os distúrbios tireoidianos.

Hipotireoidismo

O Hipotireoidismo é uma disfunção que caracteriza- se pela queda na produção dos hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina). Essa doença é mais comum em mulheres, mas pode acometer qualquer pessoa, independente de gênero ou idade, até mesmo recém-nascidos.

Sintomas

· Aumento de peso sem causa aparente;

· Batimentos cardíacos mais lentos que o normal;

· Cansaço excessivo;

· Ciclo menstrual irregular;

· Dificuldade de concentração;

· Diminuição da libido;

· Dor articulares, musculares e de cabeça;

· Inchaço na região das pálpebras;

· Pele áspera e seca;

· Queda de cabelo;

· Unhas frágeis e quebradiças.

Tratamento

O tratamento do Hipotireoidismo tem como objetivo regular os níveis de hormônios tireoidianos e, assim, aliviar os sintomas, sendo normalmente indicado pelo endocrinologista o uso de hormônios sintéticos.

Hipertireoidismo

O Hipertireoidismo caracteriza-se pela hiperatividade da Tireoide – esse desequilíbrio eleva a concentração dos hormônios e aumenta a velocidade do metabolismo orgânico. No hipertireoidismo, o organismo não reconhece a Tireoide como própria e começa a produzir anticorpos contra ela, caracterizando a doença como autoimune.

Sintomas

· Aumento da transpiração;

· Batimentos cardíacos acelerados;

· Cansaço;

· Diarreia ou evacuações frequentes;

· Fraqueza muscular;

· Infertilidade;

· Irregularidade menstrual;

· Irritabilidade e ansiedade;

· Irritação e desconforto nos olhos;

· Mãos trêmulas;

· Perda de peso;

· Sensação de calor.

Tratamento

O tratamento para o Hipertireoidismo deve ser indicado pelo clínico geral ou endocrinologista de acordo com os níveis de hormônios circulantes no sangue, idade da pessoa, gravidade da doença e intensidade dos sintomas. Existem três modalidades de tratamento para o Hipertireoidismo:

1. Clínico – feito com remédios antitiroidianas;

2. Iodo radioativo – utiliza-se um isótopo do iodo, que é administrado por via oral e ambulatoriamente, e leva a uma destruição proporcional da Tiroide;

3. Cirúrgica – remove-se cerca de 90% da tireoide.

Posts relacionados