Enfermagem Forense

4 minutos para ler

Ajuda na resolução de crimes e assistência às vítimas de violência

A Enfermagem Forense é regulamentada pela resolução 0556/2017 do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN). Fundamentalmente a profissão é a aplicação de técnicas da enfermagem em questões judiciais, tais como: acidentes, crimes e desastres.

A atividade é de extrema importância para a sociedade, pois age na prevenção e combate a situações de violência, bem como no cuidado das vítimas, familiares e agressor.

Os enfermeiros forenses também são responsáveis por colher e preservar vestígios encontrados nas vítimas – além de notificar os órgãos competentes e consolidar documentos e relatórios técnicos para comprovar a situação, eles também prestam assistência de enfermagem de qualidade para a vítima no período de pós-trauma.

Um dos papéis do enfermeiro forense é solucionar problemas médico-legais do espaço clínico ou da comunidade em que foram encontrados, bem como a realização do atendimento às vítimas, defesa do paciente, identificação de lesões e coleta de evidências criminais.

A área compreende o âmbito intra-hospitalar e extra-hospital, e todos os níveis de atenção à saúde, onde o profissional oferece atendimento para casos de violência de qualquer natureza ou tipo, tendo a vítima sobrevivido ou não.

Esses profissionais podem exercer o seu papel em hospitais, centros de saúde, setores emergenciais, instituições médico-legais e qualquer outro ambiente em que existam pessoas em situações de violência, seja ela presencial ou virtual.

Outra possibilidade de atuação é como auditores e consultores do sistema carcerário, e em desastres em massa ou na colaboração das investigações de crimes em que ocorreram mortes. “Atualmente, o profissional especialista em enfermagem forense tem papel vital na identificação de vítimas de abusos de

violência e dos direitos humanos, assim como nas investigações da violação do direito internacional humanitário em situação de conflito”, afirma a professora Alessandra Andréa da Silva Tetzlaff, coordenadora da Pós-graduação em Enfermagem Forense da Faculdade Inspirar.

Vale ressaltar que o enfermeiro com a especialidade Forense é extremamente necessário na sociedade em que vivemos, e o mercado de trabalho para esses profissionais é muito amplo e com grandes possibilidades de reconhecimento em áreas envolvidas com a análise e perícia criminal.

Com a capacitação adequada, os enfermeiros forenses aplicam conhecimentos e realizam avaliações complexas. “Profissionais altamente qualificados são capazes de identificar lesões ocultas, e exercer a intervenção em casos de traumas emocionais associados a violações dos direitos”, ressalta Alessandra.

A Pós-graduação em Enfermagem Forense da Faculdade Inspirar parte da premissa que a assistência de enfermagem realizada pelo enfermeiro forense fará a diferença no atendimento ao paciente vítima de qualquer situação e violência. “Uma vez especialista, o aluno irá aperfeiçoar o seu olhar para além das aparências, e elevará o seu conhecimento técnico-científico, refinando os seus cuidados para preservar os vestígios, funcionando como o elo entre o paciente e a busca pela justiça”, salienta a coordenadora do curso.

A especialização possui disciplinas de base nas ciências forenses e conteúdos específicos da enfermagem. A grande curricular serve para ampliar a visão de abordagem das ocorrências civil e militar, formando profissionais que estejam aptos a aplicar conceitos, estratégias e intervenções. Para mais informações acesse: https://www.inspirar.com.br/pos-enfermagem-forense

Posts relacionados