Fisioterapia Motora: prevenção e recuperação

4 minutos para ler

A Fisioterapia Motora é uma área da fisioterapia que tem como objetivo corrigir e restabelecer as condições físicas do paciente por meio de exercícios e alongamentos. Eles são prescritos de acordo com a individualidade e as necessidades de cada pessoa, devolvendo assim seus movimentos, força, postura e mobilidade, além de aliviar as dores que afligem o paciente.

Essa especialidade é extremamente importante em todas as fases da vida humana, tanto na prevenção como no tratamento de problemas de saúde.

A realização da Fisioterapia Motora pode ser feita em clínicas ou consultórios especializados ou no domicílio.

Esse tipo de fisioterapia é voltado para o tratamento de dores musculoesqueléticas, alterações posturais e pós-operatórios de lesões articulares.

Confira quais são as disfunções tratadas pela especialidade:

· Disfunções Neuromotoras;

· Hérnias de Disco;

· Lesões por Esforço Repetitivo (LER/DORT);

· Problemas nos Ligamentos,

· Problemas Posturais;

· Recuperação Pós Fraturas;

· Tendinites.

As técnicas aplicadas nas sessões fisioterápicas motoras são variadas, sendo combinadas e aplicadas conforme a necessidade específica de cada paciente, levando em consideração a sua idade, o tipo de lesão, a evolução da doença ou disfunção.

Vale ressaltar que a Fisioterapia Motora tem sido uma grande aliada na recuperação clínica de pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), pois atua na restauração da perda funcional, reduzindo incapacidades e aprimorando a funcionalidade do paciente.

Tratamento precoce

A Fisioterapia Motora também é uma grande aliada na recuperação de pacientes acamados. O objetivo do tratamento é restaurar a perda funcional, reduzir incapacidades e aprimorar a funcionalidade do paciente. Assim, ele pode retornar para a sua vida normal, fazendo suas atividades cotidianas, o mais rápido possível.

O tratamento precoce deve ser aplicado diariamente nos pacientes em estado crítico que estão internados em UTI, tanto naqueles estáveis, que se encontram acamados, inconscientes e sob Ventilação Mecânica (VM), quanto naqueles conscientes capazes de realizar a marcha independente.

Os benefícios da Fisioterapia Motora precoce são vários, podendo incluir a melhora da função respiratória, redução dos efeitos adversos da imobilidade, melhora do nível de consciência, aumento da independência funcional, melhora da aptidão cardiovascular e aumento do bem-estar psicológico. Além disso, pode acelerar a recuperação do paciente, diminuir a duração da ventilação mecânica e o tempo de internamento hospitalar, diminuindo assim os gastos e aumentando as chances de melhora e de qualidade de vida do paciente.

Tipos de Fisioterapia Motora

A Fisioterapia Motora pode ser usada como tratamento de três formas diferentes: de forma preventiva, reabilitativa pós-lesão e reabilitativa pós-operatória.

Fisioterapia Motora Preventiva

Realiza atividades direcionadas a idosos, pessoas que trabalham fazendo movimentos repetitivos e esportistas, prevenindo as funções motoras, que vão se perdendo naturalmente com o avanço da idade, além de combater doenças como: lesões por esforço repetitivo (LER) e distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT). Já para os esportistas, a fisioterapia atua na prevenção de lesões causadas pela prática de atividade física irregular.

Fisioterapia Motora Reabilitativa Pós-Lesão

Essa especialidade atende geralmente atletas e pessoas que trabalham com pesos ou situações de risco. A Fisioterapia Reabilitativa Pós-Lesão tem como objetivo fazer com que o paciente volte ao seu estilo de vida normal sem sequelas.

Fisioterapia Motora Reabilitativa Pós-operatória

Essa modalidade atua após qualquer operação ortopédica. A Fisioterapia Reabilitativa é essencial para evitar que o paciente tenha perdas funcionais no seu período de imobilização e recuperação.

Benefícios da Fisioterapia Motora

· Aptidão cardiovascular;

· Aumento da autonomia funcional;

· Diminuição de riscos de traumas e lesões;

· Diminuição ou eliminação das dores.

· Ganho de força muscular;

· Melhora da qualidade de vida;

· Melhora na flexibilidade das articulações;

· Melhora nas funções respiratórias e consciência;

· Recuperação da força;

· Reeducação postural;

· Resistência muscular.

Posts relacionados