Mortalidade infantil e a importância da amamentação

3 minutos para ler

Por: Comunicação Inspirar

Nada mais pertinente do que entrar no mês de agosto com o assunto amamentação. Afinal, este período é conhecido como Agosto Dourado – o mês que celebra a importância da amamentação. A Semana Mundial de Aleitamento Materno acontece entre os dias 1º e 7 em mais de 120 países e tem a missão de conscientizar as pessoas para essa prática tão importante para a nutrição e saúde infantil.

A preocupação pela difusão da informação não é sem motivo. O Brasil registrou alta de mortalidade infantil após décadas de queda. Pela 1ª vez desde 1990, o país aumentou a taxa: foram 14 mortes a cada mil nascidos em 2016; um aumento de 4,8% em relação a 2015, quando 13,3 mortes (a cada mil) foram registradas.

O Ministério da Saúde credita a alta mortalidade ao vírus zika (foram 315 mortes associadas ao zika desde 2015) e às mudanças socioeconômicas. Dados recentes, no entanto, mostraram que a vacinação em crianças, um importante fator para a redução da mortalidade, atingiu o menor nível em 16 anos.

A mortalidade infantil também tem relação direta com o leite materno, considerado o primeiro alimento da vida. De acordo com a Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), realizada até os seis meses de vida, a amamentação pode evitar, por ano, a morte de 1,3 milhão de crianças menores de cinco anos.

No Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde, 41% das mães alimentam seus filhos exclusivamente com leite materno e em livre demanda até os seis meses de vida, como indica a Organização Mundial da Saúde (OMS). O índice é pouco maior que os 40% praticados no mundo, mas ambos abaixo da meta global estipulada em 50%.

O aleitamento também influencia no melhor desenvolvimento emocional, cognitivo e intelectual da criança, ajuda a reduzir a probabilidade do desenvolvimento de diversas doenças futuras, além de reduzir número de casos de desnutrição, diarreia e até de cáries.

Apesar de toda essa importância, a amamentação ainda é tabu, e muitas pessoas sentem-se incomodadas com a mães que amamentam seus filhos em espaços públicos. Assim, é fundamental que todas essas informações cheguem em todos os lares, em todos os espaços públicos e empresas. Essa é a grande missão desse Agosto Dourado.

Posts relacionados