Prática Clínica

Tratamento e reabilitação em Traumato-Ortopedia

A Fisioterapia Traumato-Ortopédica é uma das especializações mais procuradas pelos fisioterapeutas, por ser a área responsável em atuar na investigação, prevenção e tratamento de disfunções associadas às articulações, ligamentos, músculos e ossos.

O enfoque fisioterapêutico traumato-ortopédico é centralizado na reabilitação de amputações, entorses ligamentares, fraturas, traumas e lesões musculares.

Entre as incumbências do tratamento está a prevenção de distúrbios do sistema musculoesquelético, osteomioarticular e tendíneo.

O tratamento tem o objetivo de maximizar a funcionalidade do paciente, reduzir alterações sistêmicas motoras e sintomas dolorosos.

Causas que levam os pacientes à Fisioterapia Ortopédica:

Atualmente, cerca de 80% da população mundial demonstra ao menos um quadro de alteração ortopédica, que gera dor e incômodo na execução de atividades diárias.

Por esta razão, os especialistas atuantes neste campo estudam e conhecem as implicações clínicas do aparelho locomotor e compreendem as modalidades terapêuticas da traumatologia.

Vale destacar que exercícios quando realizados incorretamente ou com sobrecarga inadequada podem acarretar lesões, que na grande maioria das vezes necessita de tratamento fisioterapêutico traumato-ortopédico.

Atendimento

Os fisioterapeutas traumato-ortopédicos podem ser considerados verdadeiros detetives de disfunções e sobrecargas. Neste sentido, uma avaliação criteriosa, por meio de escuta ativa, exame físico, testes específicos e funcionais mostram as técnicas a serem utilizadas em cada caso.

“A avaliação é fundamental para um laudo morfofuncional preciso, contribuindo para determinar os objetivos a curto, médio e longo prazos, e estabelecer uma conduta precisa em relação às modalidades terapêuticas e seus respectivos parâmetros”, salienta Eduardo Filoni, fisioterapeuta e professor da Faculdade Inspirar.

Em suma, atuar na especialidade é conseguir descobrir a causa que leva ao sofrimento, empregar métodos eficazes para a rápida resolução da aflição, trazendo satisfação e qualidade de vida aos pacientes.

Principais doenças tratadas em consultório:

Abaixo listamos as patologias ortopédicas mais comuns na população brasileira atendidas pela especialidade:

  • Artrose;
  • Bursites;
  • Cervicalgia;
  • Distensões musculares;
  • Dor crônica;
  • Entorses;
  • Escoliose;
  • Fraturas;
  • Hérnias de disco;
  • Lombalgia;
  • Luxações;
  • Osteoporose;
  • Rupturas ligamentares.

Sentimentos que permeiam a reabilitação:

Conforme dados da Sociedade Brasileira de Estudos da Dor (SBED), cerca de 60 milhões de brasileiros (aproximadamente 37% da população) relatam sentir dor crônica.

Posto isso, é possível assegurar que situações de dor crônica são as mais comuns na prática clínica, e resultam em desafios na implementação de uma linha de raciocínio de causa e efeito.

Para Michael Silva, fisioterapeuta especializado em Traumato-Ortopedia, Osteopatia, Quiropraxia e professor da Faculdade Inspirar, a reabilitação após uma lesão promoveu a admiração pela fisioterapia. “Eu sempre pratiquei esporte, tive lesão e fiz fisioterapia. Quando vi o fisioterapeuta alcançar resultados comigo, fiquei fascinado e motivado a buscar pela mesma satisfação de servir e transformar a vida dos pacientes”, ressalta.

O trabalho do fisioterapeuta vai muito além de técnicas e manejos corretos: envolve sentimento de realização e missão cumprida. “Ver no rosto do paciente, lágrimas de felicidade por você conseguir ajudá-lo é impagável, nasci para isso e farei até o meu último suspiro”, enfatiza Michael.

Jorge Armangni é treinador físico e fisioculturista — já venceu várias competições. Ele avalia o trabalho fisioterapêutico como essencial. “A fisioterapia é de extrema importância, sem ela não existe alto desempenho a longo prazo”, diz.

Graças à fisioterapia, o fisiculturista entendeu a importância da prevenção de doenças através da manutenção de toda estrutura muscular, para a constância, na prática dos exercícios.

Haroldo Poliselli atua no setor empresarial, é laçador profissional de bezerros, e já foi campeão internacional na modalidade. Sofreu lesões e precisou de tratamento. “Sinto que após a fisioterapia estou novo em folha, e sem dúvidas a prevenção é o melhor remédio”, ressalta.

O laçador avalia o recurso terapêutico como crucial para o aumento do desempenho e prevenção de lesões.

 

 

Veja Mais

QUESTIONAMOS O CONHECIDO

Acreditamos que a aprendizagem pode ser diferente, pode ser melhor. É isso que nos impulsiona a quebrar barreiras e oferecer uma experiência de aprendizagem única.

Aqui, provocamos o potencial das pessoas para elas se prepararem para conquistar o novo, transformar o desconhecido em conhecimento e estimular a construção de um mundo melhor.

Afinal, é isso que nos faz ser uma Faculdade à frente do nosso tempo.

Quer mais informações?

0800 602 2828